O Imposto de Renda Ficou Muito Alto! O Que Fazer Agora?

Descubra o que fazer diante de aumentos no seu Imposto de Renda!

Uma das maiores preocupações de todos é com os valores do Imposto de Renda. E não é para menos. No meio disto tudo, uma coisa é real, a cada ano pagamos mais impostos e isto é preocupante. Se em 1996 apenas declarava quem ganhava cerca de oito salários mínimos, em 2017 quem recebeu um pouco mais de dois salários mínimos já deve declarar.

Vamos deixar claro que, sonegação não é algo a se pensar. É crime e gera multa e prisão, além das questões éticas envolvidas neste ato. Mas então, o que fazer com o Imposto de Renda alto? Aqui damos algumas soluções para ajudar os contribuintes.

CUMPRA O PRAZO PARA DECLARAÇÃO DO IMPOSTO DE RENDA

Parece simples e óbvio, mas ainda assim muita gente esquece ou atrasa a declaração do Imposto de Renda. O atraso gera multa de 1% ao mês com um limite de 20%. Somente o valor mínimo é de R$ 165,74. E, obviamente, isto faz o Imposto de Renda ficar muito mais alto. Quem não declara e permanece irregular, fica com problemas no CPF e tem problemas para tirar passaporte e em concursos públicos, por exemplo.


SAIBA QUAIS SÃO AS DEDUÇÕES DO IMPOSTO DE RENDA

Os gastos citados abaixo são os que sempre são possíveis obter uma redução:

• Dependentes
• Saúde
• Educação
• Previdência social e privada
• Pensão alimentícia
• Livro-caixa
• INSS de empregado doméstico
• Doações com benefício fiscal (Limite de 6%)

Desta lista, apenas saúde, previdência social, pensão alimentícia (Garantida por decisão judicial) e livro-caixa não possuem limite de desconto. Todos os demais possuem e devem ser memorizados. Além do mais, defina as suas prioridades sobre as suas deduções: doações e INSS de empregado doméstico devem ter prioridade.

No que diz respeito à educação, somente são permitidos gastos com Educação Infantil, Fundamental e Médio, Ensino Superior e Pós-Graduação no que diz respeito à especialização, mestrado e doutorado, além dos ensinos Técnico e Tecnólogo. Cursos de idiomas dança teatro, entre outros cursos livres, extensões e afins, não entram na declaração.

Com os dependentes, são incluídos filhos ou enteados até 21 anos, extensível até 24 anos se estiver estudando, ou em qualquer idade, quando incapacitado para trabalhar. Cônjuge, companheiro, pais, avós e bisavós, irmãos, netos e bisnetos e menor de idade de baixa renda até 21 anos para quem detiver a sua guarda judicial. Caso você tenha algum dependente que possa ser incluído nesta lista, saiba que tem o direito à restituição.

Com relação a saúde, gastos com planos de saúde, médicos, fisioterapia, entre outros, podem e devem ser incluídos para a restituição do imposto de renda.
Por se receber de volta estes valores, é possível que o valor do Imposto de Renda não seja tão alto.

ESCOLHA A DECLARAÇÃO CORRETA PARA VOCÊ

Na hora de optar entre a declaração simples e completa, saiba que isto influencia diretamente no quanto você pagará de imposto. E a opção errada pode fazer você pagar um imposto alto. Para casais, há a opção de declaração conjunta ou separada. Contratar um bom contador e simular as duas declarações pode ser o melhor para você. A opção errada pode fazer com que o valor final do seu Imposto de Renda seja mais alto.

SAIBA AS ISENÇÕES DA QUAL VOCÊ TEM DIREITO

• Isenção total nas vendas e ações de até R$ 20 mil por mês
• Isenção total nos fundos imobiliários
• Isenção total na venda de imóveis residenciais de até R$ 440 mil, caso você seja o único proprietário e não tenha realizado compra ou venda imobiliária nos últimos cinco anos. A isenção total no Imposto de Renda continua caso seja comprado outro imóvel, mesmo sendo mais caro em até 180 dias.
• Isenção parcial na venda de imóveis através de realizações como reformas e ampliações
• Isenção total para investimentos de até R$ 50 mil na poupança
• Isenção para dividendos recebidos de empresas de capital aberto ou fechado

Estas são apenas as isenções principais, valendo muito a pena buscar por quais outras você possui direito para não tornar o seu Imposto de Renda alto.

PLANEJE QUANDO IRÁ RESGATAR OS SEUS INVESTIMENTOS

Alguns investimentos de longo prazo possuem tabela regressiva no Imposto de Renda. Isto quer dizer que quanto mais tempo você ficar em um investimento, menor será o imposto. Gastos com previdência também geram descontos com um limite de até 12% da renda bruta ao ano.

Mas, estes descontos são para previdências PGBL. Descubra as diferenças entre PGBL e VGBL e analise qual o melhor para o seu caso. Pensar em longo prazo é também uma maneira de reduzir o seu Imposto de Renda. Afinal de contas, reduzir o valor de uma coisa que já possui um valor alto, é um ponto positivo muito bom.

Lembre-se que sua declaração do imposto de renda começa a ser elaborado no dia primeiro de janeio, pois todas as ações que você adotar durante o ano refletirá no valor do imposto de renda.

Se prepare hoje para colher os frutos no próximo ano.

Espero que tenha ajudado e não deixe de curtir, comentar e compartilhar a experiência com outras pessoas.

Por Luzemir Barbosa, Contador e Diretor da Atend Contabil.
luzemir@atendcontabil.com.br

Comentários Facebook

Leave A Response

* Denotes Required Field